Search

Escolhas nossas de cada dia…/Our each day choices…


Esses dias fiquei doente, e sabe como é, quando a aula não acontece, tem reposição... né?! Acho justo, salvo algumas situações...

Dentro dos padrões em que vivemos na sociedade, diria que é plausível...mas como já é difícil parar na superfície normalmente, quem dirá quando a pessoa tá de molho, com tempo de sobra para fazer nada e para refletir sobre as coisas da vida...

Pensando na lógica em que vivemos: pagamos por algo e nos vemos no direito de cobrar por aquilo com que gastamos nosso dinheiro...ok?! Se o objeto da compra é um tipo de serviço, às vezes há regras pré estabelecidas para facilitarem os termos de reposição do serviço em caso de falta ou algo do tipo. Até aí beleza! Se ambas as partes estão de acordo, ok! Porém, como tudo pode ter um ‘mas’, sabemos que o conceito de urgência ou importância é relativo, salvo quando a razão é de saúde, momento em que forçar uma situação implicaria em violentar o próprio corpo, mente etc, ou seja, resumindo em miúdos, o que é importante para você, pode não ser considerado plausível de reposição do serviço por outra pessoa por exemplo... Enfim, coisas que podem ser discutidas e resolvidas, mas minha questão foi que a partir disso cheguei na frustração... hum?! Você vai pensar... Isso mesmo, frustração!

Vivemos em tempos em que se tenta desesperadamente ser feliz o tempo todo ou pelo menos aparentar felicidade o tempo todo; ou ainda, no mínimo evitar o sofrimento a qualquer custo... confere? Sofrer é ruim, e concordo que soa bem esquisito alguém dizer que gosta de sofrer, porém sofrimento às vezes é necessário, principalmente quando precisamos aprender que nem tudo acontece como queremos, quando queremos, e os resultados do que fazemos, menos ainda... e faz parte de todo esse processo ‘ninguém’ menos que a frustração! Ouvir umas negativas na vida (principalmente na infância), ficar triste quando coisas que queríamos não acontecem até aprendermos que cada coisa tem seu tempo, e que tudo acontece como deve acontecer, fazem parte do processo de amadurecimento e da construção do caráter ético e emocional do indivíduo.

Então, se por escolha, deliberada, você falta ou abre mão de um serviço em um determinado dia por estar priorizando outra coisa (salvo em casos de emergências de saúde como mencionei lá no início ou fenômenos naturais/força maior), seria bem maduro ponderar sobre se cabe solicitar reposição ou não...certo?! Faz sentido? Na vida, precisamos de direção, e maturidade, se estamos diante de uma situação de escolha entre duas coisas, obviamente que ao escolher uma, teremos que abrir mão da outra, porque nem sempre é possível ter tudo.... aliás é bem raro eu diria... Escolhas implicam em deixar algo ir... Frustração quando processada adequadamente resulta em amadurecimento e pelo que percebi em muitos quesitos, arrisco até a dizer que na maioria deles, nossa sociedade, estimula a não aceitação, o querer de qualquer jeito, de qualquer forma, seja passando por cima de outros ou não.... e isso não tá gerando hábitos legais.

Nem foi um textão né?! Só queria compartilhar pensamentos... espero que te acrescente algo de bom!

Se não curtiu, tudo bem! Outra coisa que aprendi através da própria frustração, é que nunca vou conseguir agradar a todos, por isso, estou satisfeita com o que posso fazer!

Beijo no coração, e boa semana!! <3




I got sick these days, and you know, when there aren’t classes because of you, there’s replacement…right?! I think it’s fair, apart from some situation…

By the way we live in our society nowadays, I’d say it’s plausible…but as it’s usually difficult for me to be in the surface, imagine when I have nothing to do and lots of free time to do nothing and think about life…

Thinking the logic we live in: we pay for something and we see ourselves with the right of asking, even charging, for what we’ve spent our money with…ok?! If the object of your purchase is a service, sometimes there are pre-established rules to facilitate the service replacement in case of absence or non-attendance, or something similar. So far, all good! If both parts are in agreement, ok! However, as everything might have a ‘but’, we know that the concept of urgent or important is relative, unless when it’s something related to health issues, time when forcing a situation would implicate in harming one’s own body, mind etc… in a nutshell, what is important to you, might not be seen plausible for the service replacement by someone else, for example…

Basically, things that can be accorded and solved, but out of that I got to a point, Frustration… Hum?! You’ll think…

That’s it, Frustration!

We live in times when people try desperately to be happy all the time or, at least, look happy all the time; or still, at least, avoid suffering at all costs… right? Suffering sucks, and I agree that would sound really strange if someone said that likes suffering, however, suffering sometimes is necessary, specially when we need to learn that not everything happens as we want, when we want, and the results of what we do, forget it… and it’s a part of the process, ‘no one’ less than the Frustration! Listen to some negatives in life (specially during childhood), be sad when things we wanted to happen just don’t, until we learn that each thing has its own time, and that everything happens exactly how it’s supposed to happen, is part of the maturation process and the emotional and ethical character construction of an individual.

So, if by deliberate choice, you miss or give up a service one day, because you’re prioritizing something else (unless in health emergencies as I mentioned before, and natural phenomena) it would be reasonable and mature to ponder if asking for replacement is ok or not…right? Does it make any sense? In life, we need direction, and maturity, if we face a situation of choosing between two things, obviously that by choosing one, we’ll have to let go of the other, because it’s not always possible to have everything… I’d dare to say It’s actually pretty rare… Choosing implies in letting something go… Frustration when well processed results in maturity and as far as I’ve been noticing, in lots of ways, our society stimulates the non-acceptance, immaturity, the ‘wanting the way I want and when I want’ without caring about others and so on… and that is not generating cool, healthy habits.

Long text?! Not much… I just wanted to share thoughts…I hope it adds something good! If you didn’t like it, that’s fine! Something else I’ve learnt through this same Frustration is that I’ll never be able to please everyone, so I’m satisfied with what I can do!

Kiss on the heart, and have a nice week!! <3

8 views

​© 2018 Semeia Vida by Tatiana Lopes.