Youtube video First Cover .png
SemeiaVida-12.png
Search

Onde você mora?! / Where do you live?!



Se você pensou que eu queria saber seu endereço, se enganou… ;-)

Onde eu moro?

Poderia dizer que moro em meu endereço, no meu apê ou casa, na cidade ou estado tal, ou ainda no seguinte país, mas fato é que minha casa mesmo, a primeira que recebi quando cheguei no mundo é: meu corpo.

Sem o corpo, seria impossível morar em qualquer outro lugar por aqui.

Muitos de nós passa a vida arrumando casa, para que ela fique mais moderna, mais bonita, mais clean, mais limpa; só que nesse percurso nos perdemos com facilidade naquilo que nos é externo.

E quanto ao corpo?!

Muitos de nós também passa boa parte do tempo, tentando estar bonito, bem vestido, com um bom ‘shape’ (físico), e da mesma forma, nos perdemos com facilidade no externo, na aparência… Sem nos preocuparmos com o que colocamos para dentro, ou o que cultivamos dentro de nós.

Nem tudo que é bonito e arrumado externamente se mostra verdadeiro quando olhamos com atenção.

Tem algo de errado em querer mostrar-se de um determinado jeito?

Não! Absolutamente!

Mas se esse jeito de se mostrar se faz presente por uma imposição de padrões, ou se promove violência a quem somos, Vale a pena pensar a respeito! Porque é algo que não somos…simples assim.

Na Tradição Védica, onde o conhecimento do Yoga como conhecemos se sustenta, existem 2, dentre outros não menos importantes, Valores conhecidos como Ahimsa e Shautcha* que significam Não violência e, Pureza ou limpeza, respectivamente. (*escrito como se pronuncia)

É de extrema importância que o indivíduo que pretende ter uma vida mais plena, feliz, se conheça. Para isso a pureza, a limpeza, são necessárias. A limpeza do ambiente em que vivemos entra nesse contexto, mas não deve parar por aí. Por que de que adianta uma pessoa que tem uma casa sem um cisco de sujeira, linda de morrer, mas está cheia de ‘lixo interno’, emoções e sentimentos que a intoxicam, fazendo-a agir de forma inadequada, não só com os outros, mas consigo mesma?

Já no caso da Não violência, De que adianta ter um corpo escultural e desejável por todos, enquanto se violenta para chegar a tal forma?

Da mesma forma que fisicamente precisamos tirar os tapetes do chão, arrastar os móveis e esvaziar os armários para limpá-los e decidir o que não serve mais para a casa, precisamos tirar os tapetes internos que escondem as empoeiradas mágoas, ressentimentos, tristezas, raivas para que possamos vê-las, e então purificá-las aprendendo a lidar com elas.

Também precisamos ter um corpo saudável, funcional, e bonito dentro das nossas características, afinal o que é ‘ser bonito’? É um conceito bastante relativo, não é mesmo? Por isso o processo de limpeza se faz tão necessário, pois somente ao conhecermos e purificarmos nossos ‘lixos internos’ aprendemos a nos aceitar como somos, e passamos a buscar por saúde interna e externa, por equilíbrio e não mais por uma aparência limpa e bonita somente. Aliás a aparência limpa e bonita, acaba por brotar como consequência natural, já que a beleza que está escondida internamente passa a refletir-se externamente.

Sendo assim, vale considerar que os ‘detoxes’ da vida não tem muita serventia e tornam-se auto-violência, se não são acompanhados de uma limpeza interna, de uma atitude de não violência, pois acabamos por nos prender a ‘ritos’ e costumes superficiais que não resolvem a causa do problema, mas expoliam, e muito, nosso corpo, nossa casa.

Que possamos nos olhar ao espelho e considerar nossos corpos como nossos lares, pois é isso que são.

São nossos instrumentos, temporários, que nos permitem aprender o que precisamos aprender nessa escola chamada vida até o momento em que deixam de ter função.

Cuide do seu corpo, porque, na verdade, onde quer que seja o seu endereço, ele é a única casa que você tem!

Beijinhos de Luz!

Tati - @semeiavida


Meu corpo é minha casa, eu não vou rasgá-lo. / My body is my home, I will not tear it down.

If you thought I wanted to know your address, you’re wrong… ;-)

Where do I live?

I could say I live in my address, in my apartment or house, in this city or state, or even in some country, but the fact is that my real home, the first I was given when I arrived into this world is: my body.

Without the body, it would be impossible to live anywhere else around here.

Many of us spend the whole life arranging the house, so it’s more modern, more beautiful, cleaner, fancier; but by doing that we easily get lost in what is external to us.

What about the body?!

Many of us also spend most of the time, trying to be beautiful, ‘well dressed’, with a good ‘shape’ (physical body), and in the same way, we lose ourselves easily in the external, the appearance… Without even worrying about what we put inside or what we cultivate within.

Not everything that is externally beautiful and neat is true when we attentively look at it. Is there something wrong in willing to show ourselves in a certain way?

No! Absolutely not!

But if this way of showing ourselves makes itself present by an imposition of patterns in society, or if it promotes violence to who we are, it’s better to think about it! Because it’s something we are not… simple like that.

In Vedic Tradition, where all knowledge of Yoga is based, there are 2 Values, among others not less important, known as Ahimsa and Shaucha* which mean Non-Violence and, Purity or Cleanse, in that order. (*written how it is pronounced)

It’s extremely important to the individual who intends to have a full, happier life to know him/herself. For that, purity or cleanse, is necessary. The cleanse of the environment in which we live is in this context, but it shouldn’t stop right there. Because what’s the use when a person who has an extremely clean and beautiful house, but within is full of ‘internal garbage’, emotions and feelings that intoxicate, making him/her act inadequately, not only with others, but with him/herself?

In the case of Non-Violence, what’s the use of having a carven body, desired by all, while we violent ourselves to get to that shape?

The same way we physically need to pull out the carpets of the floor, move the furniture and empty our closets to clean them and decide what doesn’t serve anymore to the house, we need to pull out our internal carpets that hide those sorrows, resentments, sadness, angriness so we can see them, and then purify them with learning how to deal with them.

We also need to have a healthy, functional and beautiful body within our own characteristics, because what is ‘to be beautiful’ anyways? It’s a pretty relative concept, isn’t it? That is why the cleanse process is so necessary, because only when we know our ‘inner garbage’ and purify it, we learn to accept ourselves as we are, and begin to pursuit health – internal and external, balance, and not only a clean and beautiful appearance. By the way, clean and beautiful appearance ends up showing itself naturally, since the hidden inner beauty starts to reflect externally.

Thus, it’s important to consider that the ‘detox’ days, retreats, treatments, and so on, are not so helpful and become self-violence, when they don’t come together with an inner cleanse, with a non-violent attitude, because we end up attaching ourselves to ‘rites’ and superficial habits that don’t solve the cause of the problem, but hurt, sometimes a lot, our body, our home.

May we look at ourselves at the mirror and consider our bodies our home, because it’s exactly what they are.

They are our temporary instruments, which allow us to learn what we need to learn in this school called life, until the moment they stop functioning.

Take care of your body, because, in reality, no matter where your address is, it’s the only home you’ve got!

Little kisses of Ligh!

Tati - @semeiavida


Pictures by Pexels from Pixabay

and by Esi Grünhagen from Pixabay

30 views

​© 2018 - 2020 Semeia Vida by Tatiana Lopes.