Search

SER…ou não ser… rs/ To be…or not to be… lol


Já perdi a conta de quantas pessoas já vieram me perguntar o porquê de eu não pintar meus cabelos...

Sempre digo que não ligo que meus cabelos fiquem ou estejam brancos…; é mais simples e acaba cortando outras perguntas. Mas hoje, após ter sido questionada mais uma vez, resolvi falar sobre isso, ou melhor, escrever...

As perguntas sempre vem assim: ‘Tati, você é tão bonita, por que não pinta o cabelo?’ Ou ‘Tati, você ainda é tão nova, por que não pinta o cabelo?’ Ou Você tem uma carinha de tão jovem, por que não cobre os fios brancos?’ E por aí vai...

Começo te contando que tenho sim vários cabelos brancos e provavelmente muitos por vir... e nem ligo, por várias razões que vou listar sem necessariamente seguirem uma ordem crescente ou decrescente de importância, pois todas elas têm muito peso pra mim...

A primeira: Estou envelhecendo e isso é fato! Acontece com todos nós, mesmo que não queiramos. Sabemos da nossa ordem: nascemos, crescemos, amadurecemos, envelhecemos e morremos! Tirando a opção amadurecer, todas as etapas ocorrem sem que tenhamos o poder de interferir, portanto acho mais simples, suave, e mesmo divertido, seguir o fluxo e dançar no seu ritmo, vivendo o que deve ser vivido, quando deve ser vivido.

Segunda: meus fios brancos têm história! Rs Me lembram os estresses, os choros, e situações que passei na vida, que se me fizeram um tanto triste, preocupada ou cansada no momento, me ensinaram lições muito importantes na sequência…

A terceira: Quando quero algo diferente, minha primeira opção é cortar o cabelo, mas se quiser mudar a cor, pinto as madeixas também sem culpa… até porque não devo nada a ninguém…o que me leva …

À quarta: Quando acontece de pintar o cabelo (poucas vezes na vida por sinal), pinto porque quero, e assim que o cabelo começa a crescer fica do jeito que vem, porque o ‘querer mudá-lo’ foi atendido e simplesmente passou…como tudo na vida: passa!

Quinta: como diria minha mãe, sempre fui meio do contra… e essa essência perdura até os dias atuais… por que tentar me encaixar em um padrão que não é meu? Por que pintar o cabelo porque me dizem para pintar? Ou por que insistem em dizer que eu preciso parecer mais jovem? Por que? Pra quem? Para você ‘ser isso’ ou ‘ser aquilo’… Já parou para pensar que quanto mais você tentar se encaixar, ou ‘ser algo’ mais você se aprisiona? E que quanto mais se aprisiona aos rótulos e padrões mais você deixa de ser você? Com essas questões chego à…

Sexta: adoro minha liberdade, adoro me sentir eu e não ter a obrigação de fazer nada para agradar ninguém, ou para obedecer padrões culturais de beleza…. Porque eu adoro ser! Ser o que eu quiser… Porque é isso que sou, sou um ser ilimitado, essência e amor puros, que por ocasião está utilizando este corpo como fantasia, e, que se você, como eu, acredita que pode haver outras vidas, após morrer, se precisar retornar vou utilizar outra fantasia… Então na boa, para que surtar com essas coisas pequenas?

Preciso cuidar do meu corpo? Preciso sim, para que ele seja saudável e me permita viver e fazer o que eu devo fazer na vida, mas é isso… porque na hora em que ‘tivermos que ir’, a morte bate na porta esteja você com cabelo pintado ou não…

Então assim óh, minha sugestão: SEJA VOCÊ , E SEJA COM VONTADE ! Porque você é a/o única/o que pode ser você!Aceitar que a gente É é tão legal e libertador!!

Te desejo tudo de bom!!!

Beijo no heart e boa semana!

Tati



'I like butterflies. They remind me that everything in life always changes.'


I’ve lost account of how many people came to me asking why I don’t dye my hair… I always say that I don’t care that my hair is getting grey or white…; It’s simpler and it ends up with other possible questions. But today, after being questioned one more time, I decided to speak about it, ops, to write…

The questions are basically the same: ‘Tati, you’re so pretty, why don’t you dye your hair?’ Or, ‘Tati, you look so young, why don’t you dye your hair?’ and goes on…

I’ll start telling you Yes!, I have lots of white/grey hair, and, probably, lots yet to come… and I don’t care, for many reasons I’m going to list here without necessarily an ascendant or descendant order of importance, because all of them are quite the same to me…

The first one: I am getting old and that’s a fact!

It happens to all of us even if we don’t want it. We know the order: we are born, grow up, become mature, get old and die! Taking the option of becoming mature out, all of the stages happen without much of our interference, so I find it easier, smoother, and even fun, to follow the flow of life, dancing at its rhythm, living what and when must be lived.

Second: my white/grey hair has stories! Lol It reminds me of lots of stressful situations or periods, the tears, and situations I’ve been in life, that if they made me a bit sad, worried, or exhausted at the moment, they taught me important lessons on the sequence…

The Third: when I want something different, my first option is a haircut, but if I want to change its color, I just do it, no guilt… It’s definitely my business… and this takes me to the…

Fourth: When I dye my hair (I’ve done it few times in life, by the way), I dye it because I want it, and as soon as it starts growing again, it stays exactly as it is, because the desire of changing it was fulfilled and it’s simply gone… as everything in life: it goes away!

Fifth: as my mom would say, I’ve always been a kid who is always against everything… and this essence kind of remains till nowadays… Why trying to fit in in a pattern that is not mine? Why dying my hair just because someone says so? Or why do people insist in saying I need to look younger? Why? To whom? For you to ‘be this’ or ‘be that’… Have you ever stopped to think that the more you try to fit in, or to ‘be someone’, the more you imprison yourself? And that the more you imprison yourself to labels and patterns, the less you are you? With these questions I get to…

The sixth: I love my freedom, I love feeling me and having no obligations of doing anything to please anyone, or to obey cultural beauty patterns… Because I love being! Being whatever I want… Because that’s what I am, a limitless being, pure essence and love, that happen to be using this body as a costume, and that, if you believe in the possibility of having other lives, after dying, in case I need to return I’ll use a different one… So, to be honest, why to freak out about these little things?

Do I need to take care of my body? Yes, sure I do, for it to be healthy and allow me to live and do what I must do in life, but that’s it… Because in the time of ‘saying goodbye’, death comes by the door, be you with a dyed hair or not…

So, my suggestion is: BE YOU, but BE YOU OUT LOUD! Because you are the only one who can really be you! Accepting that we ARE is so cool and liberating!!

I wish you all the best!!!

Kiss on the heart and have a nice week!

Tati

11 views

​© 2018 Semeia Vida by Tatiana Lopes.